segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

MARATONA DE LISBOA 2010

A minha terceira.
E que mal correu a minha terceira!
Não respeitei a prova, não respeitei o esforço que tinha feito no Porto, não prestei atenção às quatro semanas apenas de intervalo entre Porto e Lisboa, tentei "vulgarizar" a prova-rainha e paguei por isso.
Juntando as condições atmosféricas surreais, a minha preparação inadequada e o percurso ridículo desta prova, só podia dar "estouro"!
Resumindo, 1h45m à meia, final com 4h03m...
O muro aos 28kms, as pernas a prenderem aos 34kms e aquela Almirante Reis onde tomei a péssima decisão de seguir a "peregrinação" dos caminheiros, decidi caminhar uns metros e correr umas centenas. Cada vez que tentava arrancar, piorava e muito. E olhava para aquela subida imensa e via toda a gente a caminhar, como se fôssemos todos para Fátima...
Fui até ao fim apenas por teimosia, pois não me deu nenhum prazer chegar ao final duma prova tão penosa a partir de certo ponto. Cheguei a sentir-me feliz durante duas horas e meia onde ia com o meu amigo, onde penso em todas as pessoas de quem gosto e que sei que acordam num Domingo e tentam dar-me força através do pensamento, mas depois foi a depressão aguda!!!
Vou lembrar e esquecer.
Gostei de ver o António Almeida e fez-me acreditar que alguma coisa de estranho se passava, pois muitos corredores e corredoras que estão acima do meu nível, passavam também por muitas dificuldades (e muito cedo!) o que me causou muita estranheza.
Eu, mesmo com as asneiras que fiz, não deveria ter sofrido tanto e tão cedo...
Amanhã é outro dia!
Hoje sonhei com uma lagartixa...:)

5 comentários:

António Almeida disse...

Amigo João
parabéns pela 3ª ainda que sofrida.
Apesar de tudo penso que terás crescido como maratonista ou não?
Foi também um prazer correr alguns quilómetros ali por perto de ti.
Abraço e há que pensar na próxima que para mim será em Espanha.

Fernando Andrade. disse...

Caro João
estamos sempre a aprender. Eu também fui vítima da leviandade com que encarei o desafio e "estripei-me". Só não andei a passo pela Almirante Reis acima, porque sabia que se o fizesse nunca mais me endireitava -o que não quer dizer que tivesse chegado "direitinho" eheheh.
Mas o importante é que já já está mais uma feita, que não deixou grande mossa apesar dos erros e que me ensinou mais umas coisinhas.
Abraço.
FA

NK disse...

Boas João,

Parabéns por mais uma e pelos bons ensinamentos que terá retirado desse sacrifício...
Abraço,

Carlos Lopes disse...

João

Parabens por mais esta Batalha vencida...

Rodrigo Silva disse...

Aconteceu-me o mesmo o ano passado em Madrid. Fui para ela com 1 treino de 25 km e medias de 80 km por semana, o resultado foi um tempo de 3:36 e uma lesão nas costas. Aprendi a lição tal como tu. Um abraço e boa recuperação.